summer school

Pós-pornografias: teorias e práticas (de guionismo)

Inscrever-se

Data

  • 28 a 30 de Julho

Apresentação

No contexto das críticas feministas e queer às representações de sexualidades disponíveis nos media mainstream, e ao seu carácter sexista, heteronormativo e racializado, surgiram vários movimentos artísticos empenhados em criar aquilo que geralmente se designa por “pós-pornografia”, pornografia queer e pornografia feminista. Este movimento artístico e cultural, com uma forte inspiração dos Estudos de Género e Queer, e dos Estudos Culturais, funciona através da subversão dos paradigmas e linguagens visuais, simbólicas e narrativas utilizadas pela pornografia mainstream. Foca-se também num sistema de produção e distribuição ética, respeitando as pessoas que operam em trabalho sexual e também responsabilizando quem consome este tipo de material. Este curso pretende, de forma teórico-prática integrar estas dimensões através da abordagem teórica das pós-pornografias, mostra de curtas e exemplos de trabalhos politicamente e artisticamente comprometidos e através da realização de um exercício de escrita de guionismo como forma de aprofundar o funcionamento do sistema de sexo-género na produção e consumo de cultura.

Objectivos

Dar a conhecer a pluralidade dos movimentos estéticos no campo das sexualidades. Explorar as formas como o estudo das pós-pornografias permite um olhar mais aprofundado sobre as relações genderizadas na sociedade ocidental contemporânea e os diferentes discursos de subversão dessas relações. Capacitar as pessoas participantes para a produção de conteúdos culturais próprios. Promover a reflexividade nos processos de produção e consumo de materiais culturais. Estimular a produção de materiais culturais sobre sexualidades mais diversos e inclusivos.

Docente

Daniel Cardoso é Professor Auxiliar a Tempo Integral na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, e Professor Auxiliar Convidado na Universidade Nova de Lisboa.

É doutorado em Ciências da Comunicação pela Universidade Nova de Lisboa.

Participou já em vários projectos de investigação nacional com recurso a ferramentas de análise de conteúdo assistida por computador, e tem vários anos de experiência a ministrar workshops de gestão de bibliografia e de uso de vários tipos de software no apoio à investigação, bem como unidades curriculares de métodos de pesquisa e de investigação.

O seu trabalho de investigação centra-se principalmente sobre questões de género e sexualidades, com particular ênfase nas não-monogamias consensuais e no poliamor.

O seu trabalho académico, activista e artístico pode ser consultado em www.danielscardoso.net

Docente

Carmo Gê Pereira é/ tem um projecto português ligado à sexualidade desde 2008. Com anos de experiência em assessoramento erótico e tuppersex, realização de workshops, formações e tertúlias, sessões de cinema e ciclos de eventos desde 2011 e aconselhamento sexual desde 2015, tudo ligado à área da sexualidade, numa tentativa, bem sucedida de passar uma visão sobre comportamentos e identidades de forma desmistificada e aberta. Um projecto sem apoios, feito em nome próprio que ganhou espaço mediático e entre pares. Actua de forma activista paralelamente. Assumidamente LGBTQIA+, sex-positive de forma crítica tem-se destacado como:

  • Formadora, é parte do projecto OUTSIDE IN, um projecto da União Europeia de voluntariado para formação de formadores contra o discurso de ódio com o apoio do Erasmus+,
  • Educadora sexual para adultos, quer de forma geral, quer incidindo nos temas da orientação relacional e não monogamias e prazer inclusivo, reflectindo sobre os acessos e direitos sexuais das pessoas com diversidade funcional e neuro diversidade,
  • Na área do aconselhamento sexual​ não patologizante nem terapeutico​, pioneira em Portugal e professora do seminário de abertura do Nível II – Counselling da Pós-graduação em Sexologia da Sociedade Portuguesa Sexologia Clínica, com o seminário Teoria e práticas de avaliação e counselling
  • Expert em segurança, recomendação e utilização de tecnologias para a sexualidade (pornografia, sextoys, adereços, cosmética e estimulantes).